01-TERPSÍCORE, A DEUSA DA DANÇA
A sabedoria da Grécia Antiga realizou a consciência do mundo com a ilu-minação de Sócrates, Platão e Aristóteles. Antes, porém, a mitologia gre-ga já ordenava a mente mundial e determinava a diretriz do pensamento humano; exemplo: a base psicanalítica da teoria de Freud que é o complexo de Édipo, regendo até hoje a psicoterapia aplicada nos consultórios. Esse esclarecimento procura justificar a ideologia mítica como elemento de verdade na explicação dos fatos atuais: vamos constatar que a eterna verdade do mito, no início da consciência do mundo na Grécia, permanece viva hoje permeando nosso dia-a-dia. Vejamos a seguir: Terpsícore é a deusa da dança mas também é, ao mesmo tempo, deusa da canção, da poesia lírica, do canto e do coral, aparecendo na descrição da voz do povo e dos mensageiros poéticos com beleza celestial, com uma harpa ou uma lira nas mãos, com a candura dos anjos de Deus e coroada com grinalda e diadema, indicando seu reinado sôbre a terra. É Terpsícore, unindo a sublimidade do Céu com a dureza da Terra, queenvolve a alma na execução dos passos de dança nos salões de hoje. Por tantas razões devemos dançar, que se torna difícil neste pequeno espaço, enumerar todas. Apenas três motivos indico como necessidade de se dançar, pelo menos, uma vez por semana: 1 - exercício físico; 2 - aproveitamento mental; 3 - vantagem social. Quanto ao exerc ício físico, é sabido que o sedentarismo prejudica o cora-ção e articulações: dançar tem mostrado eficácia na cura ou melhora desses problemas. O aproveitamento mental é resultado da estimulação de hormônios cere-brais especialmente a endorfina que dá prazer, alegria e equilíbrio emo-cional. Finalmente, a vantagem social é um verdadeiro tratamento psicológicochamado socioterapia que é a cura pelo estímulo à relação interpessoal, asolução dos problemas mentais e emocionais pelo incremento do intercâmbio humano, sistemático e positivo. No limitado campo material do salão de baile se universaliza o relaciona-mento das pessoas em nível superficial e profundo, mobilizando mecanis-mos psíquicos que suplantam o espaço físico e alcançam projeções siderais: na boa música com bom parceiro muitas vezes sentimos que alçamos vôo por regiões celestiais de indescritível beleza estética e raro enlevo dos sentidos. Para concluir, há que se conclamar todos a comparecer aos bons bailes e se divertirem à vontade sob as bençãos de Deus e o patrocínio de Terpsícore.

Wilson Ayres Côrtes médico psiquiatra CRM-SP 7629 cortesdi@ig.com.br

Voltar