20-DESMOTIVAÇÃO
DESMOTIVAÇÃO O indivíduo está sem motivação quando não se sente estimulado a exercer sua atividades vitais; o mundo perde o colorido, está em esmaecido preto-e-branco e tem gôsto de palha sêca. Uma das razões da desmotivação é a rotina improdutiva que se torna fastidiosa; representa o resultado de uma ruptura do esquema mental que busca o trabalho, o lazer e a alegria para equilibrar o metabolismo físico e a estrutura psíquica. Êste estado de coisas facilita a gente enveredar pelo tunel escuro da niilismo (filosofia do nada) para encontrar alí a inanição da alma. Certamente você já teve e tem momentos de alegria e de prazer; êsses momentos são gotas de felicidade no curso da vida; o que, às vezes, falta é juntar essas gotas e encompridar os acontecimentos até nosso coração, fazer a felicidade durar mais tempo na nossa lembrança. Vamos degustar longamente as iguarias que a vida nos oferece. Devemos estar atentos a nós mesmos e ao nosso redor. Não devemos deixar que situações desagradáveis nos dominem. Procure cultivar a emoção mais doce e passe ao largo dos fatos amargos que a existência contém. Esteja de sentinela na defesa de sua felicidade, você é responsável pela alegria do seu coração. Se o tédio vem se aproximando sorrateiro, dê um choque nele, dê-lhe uma rasteira, derrube-o e assuma o seu prazer de viver. Um coração jubiloso agrada a Deus. Wilson Ayres Côrtes médico psiquiatra CRM-SP 7629 cortesdi@ig.com.br
Voltar