17-CAFÉ COM LEITE
CAFÉ COM LEITE De manhã cedo, pouco depois de despertar, costumamos praticar um delicioso ato diário de carinho para com a gente mesmo. Êsse agrado é o de nos oferecer o mais simples e histórico banquete consistente em café com leite e pão com manteiga. Êsse festim é uma espécie de oração em que celebramos essa alimentação inicial do dia necessária ao sustento do corpo e do espírito por longas horas. Para alguns, essa é a única comida até a noitinha. A singela refeição matinal é como que um elogio ao Senhor pela graça de nos dar através do café, do leite, do pão e da manteiga, a saúde e a força para que possamos louvar a Deus com a reza que Êle mais aprecia e que é o trabalho. A história mostra que a intuição do povo o levou a escolher êsse aprimorado cardápio matutino que sempre se revelou de alta eficiência nutritiva até os dias de hoje. Certas pessoas, por doenças ou dietas especiais, são obrigadas a restrições alimentares. Não deixam faltarem entretanto, o simbolismo e o ritual do memorável hábito do café com leite e do pão com manteiga. Em alguns casos trocamos o café total pelo descafeinado para diminuir a excitação; o leite integral é substituido pelo desnatado; o pão comum pelo pão "light" ou "diet" e a manteiga pela margarina, as quais, no entanto, deveriam ser usadas na mínima quantidade aceitatável a cada paladar porque se sabe que são gorduras e, assim, sob qualquer forma que seja, devem ser evitadas face aos males que podem produzir no sistema cardio-circulatório, no excesso de pêso e nas moléstias degenerativas (esclerose, p. ex.). Com a adaptação a possíveis restrições de ordem clínica em eventuais tratamentos médicos, é elogiável o desjejum da forma que é feito, em casa de manhã, se preparando para ir ao serviço, ou nos bares e padarias, perto do trabalho, ao pé do balcão, dialogando com os convivas sôbre as notícias veiculadas pela mídia. È bom que se prossiga, todos os dias, nesse repasto das manhãs cantando um hino à simplicidade da fórmula: café com leite, pão com manteiga. E bom apetite. Wilson Ayres Côrtes médico psiquiatra CRM-SP 7629 cortesdi@ig.com.br
Voltar