115-NAS GARRAS DO VÍCIO

 NAS GARRAS DO VÍCIO
Manchete do Agora-SP de 05112011 traz os chocantes dizeres: "Pai viciado espanca filho de 2 anos até a morte". A explicação que o agressor deu para tamanha estupidez foi que estava sob o efeito de cocaina e que a criança representava um transtorno para sua vida.
De fato, uma esquisitice dessa envergadura faz parte da crônica policial veiculada na mídia já há muito tempo, sempre originada pelo uso de drogas.
Os compêndios de psiquiatria explicam o estado de alienação mental das pessoas por fatores tóxicos do cérebro, tais como alcool, maconha, cocaina e crack.
Na verdade aquele que se inicia no caminho do vício, perde a capacidade para ajuizar suas ações, agindo por força apenas de seus instintos mais aproximados do animal selvagem.
Tais acontecimentos deveriam despertar repúdio ao uso desses agentes enlouquecedores mas não é isso que se observa em nosso meio: alto representante do nosso governo faz propaganda pública do tóxico que é a ruina dos nossos jovens; além disso, estudantes da USP lutam abertamente para continuar com toda a liberdade fumando maconha e usando cocaina no âmbito da Cidade Universitária.
Note-se que é crime fazer apologia das drogas sendo delito de lesa-sociedade estimular o uso de veneno do corpo e da alma que degenera toda uma mocidade do nossso País que se liquefaz nas brenhas da corrupção e no domínio de crack.
Wilson Ayres Côrtes
CRM-SP 7629
Voltar