112-CRÍTICA CONSTRUTIVA
CRÍTICA CONSTRUTIVA
Criticar pode ser entendido por diversas formas. É comum associar-se o verbo a uma apreciação negativa que dá à palavra um significado estigmatizante. Entretanto, quando se critica, o que se pretende é muito variável dependendo da linha de interesse que pode estar envolvido em múltiplas situações e atividades.
Os críticos de cinema ou das artes, em geral, fazem uma análise das variantes de importância para, afinal, recomendar ou vetar a ida às casas de exibição ou aos salões de exposição.
No exame de trabalhos científicos a crítica é o julgamento de todas as vertentes de uma investigação ou experiência.
Quando fazemos um artigo ou trabalho, solicitamos a terceiros a crítica a essa obra desejando o juizo classificatório sobre aquela matéria.
Igualmente, podemos criticar atos nossos ou de outras pessoas e essa ação deve corresponder a uma avaliação fria das causas e das finalidades dos fatos que estão sendo criticados.
Quando eventualmente se solicita ou se estimula uma crítica construtiva se deseja que a análise implique, como deve ser, numa avaliação e ajuizamento imparcial do objeto de estudo para um parecer isento que revele o real valor, ou desvalor,artístico, ou ético, ou moral do objeto ou obra ou comportamento analisado.
Criticar é sempre uma grande responsabilidade que devemos assumir apenas quando formos solicitados e se nos sentirmos em condições de dar um parecer sereno, honesto e verdadeiro, porém sem choques nem ofensas.
Wilson Ayres Côrtes
CRM-SP 7629

Voltar