69-DEPRESSÃO
DEPRESSÃO A depressão vem acometendo parcelas enormes da população em todo o mundo e está se constituindo numa verdadeira epidemia. A doença castiga as pessoas com terrível sofrimento e causa grandes prejuizos à economia mundial. Sabe-se hoje que êsse mal resulta do desequilíbrio da química cerebral no tocante aos neurotransmissores que se movimentam ao nível de regiões que ficam entre segmentos nervosos ou células nervosas chamadas neurônios. Tais regiões ou pontos de ligação são as sinapses e, através delas, circulam os principais neurotransmissores que são serotonina, noradrenalina e dopamina, as quais transmitem, de uma célula nervosa a outra, o impulso elétrico e químico da fisiologia e da atividade cerebral. Os estudos avançam e dele se esperam novos conhecimentos que facilitem o mais amplo domínio dessa doença. O tratamento, até agora, se faz à base de medicamento antidepressivo associado à psicoterapia; tanto a farmacoterapia como a psicoterapia devem prosseguir por mais seis meses mesmo depois do desaparecimento dos sintomas. Wilson Ayres Côrtes médico psiquiatra CRM - SP 7629
Voltar