65-SINDROME DO PÂNICO
SINDROME DO PÂNICO A síndrome do pânico se caracteriza por episódios súbitos e recorrentes (repetidos) de intensa ansiedade; são crises ansiosas repentinas, abruptas e que desorganizam o comportamento, deixando a pessoa desarmada, assustada, com dificuldade respiratória, palpitações, tremores, frieza das extremidades, inquietação e até vertigens. O mecanismo íntimo da síndrome está relacionado com bulimia nervosa (comer demais e a toda hora), depressão, fobia, distimia, transtorno obsessivo-compulsivo, porque em todas estas entidades se percebe uma alteração nos níveis cerebrais dos neurotransmissores chamados serotonina, noradrenalina e dopamina. Em todo o mundo está se alastrando cada vez mais um conjunto de doenças dos neurotransmissores, incluindo-se aí a síndrome do pânico. O tratamento vem sendo feito com sucesso com antidepressivos mas não se deve dispensar a indicação de uma vida na base da higiene mental, com equilíbrio no exercício do trabalho, descanso e lazer. Wilson Ayres Côrtes médico psiquiatra CRM - SP 7629
Voltar